Minha primeira experiência com a terapia tântrica foi um mundo de sensações.

Choro, gargalhada, sensação de liberdade, raiva, prazer. Mas o que ficou mais marcado é quanto peso eu carregava em meu corpo.

O peso de emoções reprimidas, que não podiam ser sentidas, seja por medo, por vergonha ou por orgulho mesmo.

Eu não estava ali apenas sentindo meu corpo, estava sentindo minha vida. Uma energia vibrante que queria explodir, parecia presa a uns 30 anos.

Quanta coisa aconteceu desde aquele dia. Deixei ali naquela sala uma tonelada de peso emocional, e trouxe muitas “chaves viradas” que me ajudaram a mudar minha vida e minha relação.

Hoje, como terapeuta, meu sentimento é de gratidão. Gratidão a terapeuta que me conduziu nesta primeira experiência e gratidão principalmente a minha esposa por me acompanhar nesta jornada.

O Tantra transforma!

– Bruno Lima / Surya Shanti | @brunolimaterapeuta | Terapeuta Tântrico Renascedor

Créditos da Imagem: freepik.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As postagens e artigos deste Blog são de responsabilidade de suas autoras e não expressam necessariamente a opinião da Abratantra, que se manifestará sempre editorialmente.

Mais de 100 Terapeutas Tântricas e Tântricos associadas